31 de janeiro de 2017

A NOÇÃO DO MEU TAMANHO


Aos poucos eu vou sentindo
Um sentimento tão estranho
E sem querer vou medindo
A força do meu tamanho.

Aos poucos vou entendendo
As virtudes da saudade
E assim compreendendo
A minha realidade.

Este coração magoado
Tem a força da razão
Tem submissão tem pecado
Tem carinho e afeição.

Um poema inacabado
Traz a saudade de outrora
Tem meu verso declamado
Para mandar a dor embora.

Aos poucos vou destruindo
O meu castelo de areia
Vejo como vai sumindo
Com a força da maré cheia.

Maré cheia sei que vais
Destruir o meu castelo
E contigo vais levar 

Para longe o meu sonho belo.



1 comentário:

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Mas você há de reerguer esse castelo, esse sonho dentro de você. Lindo poemas. beijosss.