28 de março de 2017

Noite do passado



A noite já desceu sobre o meu corpo
Cobrindo a minha face com tristeza
Neste meu coração acorrentado
Sufoca a minha voz ainda preza.

A noite já cobriu a minha alma
Trazendo a solidão à minha vida
Aguardo no refugio da saudade
Esta dor que me maltrata e me castiga.

A noite traz a sombra do passado
Traz amargo traz a dor que eu não quero
Eu sinto o coração tão apertado
Esquecer-me dessa noite eu assim espero.

Porém a minha noite é bem amiga
A noite não oculta a tua cor
Tu és meu bem meu mal a minha vida
És noite iluminada meu amor.




2 comentários:

Ives disse...

Linda poesia! Amei teu espaço, abraços

Beatriz Bragança disse...

Querida Nina
Se passar pelo meu Blog, vai ficar a saber a razão das minhas poucas visitas.Há perdas que custam muito a aceitar.
Quanto ao seu blog, deixe-me felicitá-la pela beleza da sua página inicial.
O poema é lindo! Parabéns.
Continuação de uma excelente semana.
Um beijinho
Beatriz